Continue caminhando, mesmo em meio as diferenças

21 julho 2017



Viver em sociedade na perfeita harmonia não é uma das tarefas mais fácies, existem conflitos causados por inúmeros motivos, podemos citar a falta de respeito, imposições ao invés de exposição de ideias e julgamentos, o que pode observar é que existem muitos lutando para serem ouvidos, mas poucos disposto a ouvir.

Esse cenário também é observado dentro das igrejas, choques de personalidade, imposição de pensamentos, falta de diálogo e "surdez proposital" contribui para discussões e dissensões banais, a famosa frase " nem Jesus agradou a todos " ecoa como se fosse "o argumento" para a criação de inimizades e sabemos que não podemos usá-la para esse fim.

Devemos ter consciência que Jesus não teve falta de sabedoria, não apresentou erro na sua conduta e nem cometeu injustiça! Ele só deu e continua nos dando motivos para ser amado, adorado e exaltado.
Não seja causador de conflitos, muitas vezes o silêncio poupa o desgaste espiritual; do que vale a boca se encher de argumentos para ganhar uma discussão se em contrapartida irá causar desunião?
Na passagem de Salomão julgando a causa das duas mulheres, o que garantiu a vitória para a verdadeira mãe?

"Mas a mulher cujo filho era o vivo falou ao rei (porque o seu coração se lhe enterneceu por seu filho) e disse: Ah! Senhor meu, dai-lhe o menino vivo e por modo nenhum o mateis. Porém a outra dizia: Nem teu nem meu seja; dividi-o antes " 1Reis 3:26.

Ceder não significa falta de argumentos ou reconhecimento do erro, as vezes a libertação e a vitória pode vir por meio da discussão que você "perdeu”!

Não estamos falando em ser conivente com o erro e acobertar o pecado, você é luz, e luz não combina com trevas, se está vendo o erro, se algo não está de acordo as condutas cristãs está na hora de agir e não se acomodar, faça o que você sabe fazer de melhor, ore e pede direcionamento ao Espírito Santo! Nada de julgamentos em! Você não tem competência para ocupar este posto de juiz.

Agora vamos falar um pouquinho das famosas ”picuinhas" destruidoras de almas, CUIDADO, elas matam o ânimo, a vontade de ir na igreja e é prejudicial à saúde física, psicológica e espiritual.
" fulano não gosta do pregador porque ele é chato"

" não vou na igreja porque fulano não olha na minha cara"

"Não vou com a cara desse..."

" você viu o que fulano falou de você?"

Diga NÃO às picuinhas, não contribui para a criação de desavenças.
 
Diferenças sempre vai existir, haverá pessoas que você terá mais afinidade, outras nem tanto, mas existe um recadinho que Jesus deixou para nós que queremos entrar no céu, devemos amar uns aos outros independente da afinidade, não estamos falando do amor superficial, só de aparência, estamos falando do amor paciente, caridoso, que não se ensoberbece, não trata com leviandade.
É difícil amar desta forma, exige um treino diário que devemos estar dispostos a praticar.

Você cristão, deve ser pacífico, garantir a harmonia e a união mediante a infinidades de personalidade entre os membros da igreja, vamos refletir a importância da passividade? 

Na arca existiu uma diversidade de animais, certo? Predador e presas, animais pequenos e grandes, os lerdos que por certo demoraram para entrar e os velozes, agora imaginem a seguinte situação, se o predador olhasse para a sua presa e movido pelo instinto resolvesse garantir o seu jantar? ou a presa por medo do predador não entrasse na arca? E se animal " lerdo" desistisse no meio do caminho, e o veloz se cansasse de esperar? A ave por sua vez sentindo deslocada resolvesse não entrar, " o que estou fazendo aqui?", " quero ser livre", "fui feita para voar”, “esse lugar me prende".

Eles entraram, não é mesmo? queriam se salvar e as diferenças por mais fortes que fossem não serviu para impedir a entrada na arca.

Deus não esqueceu de ninguém, esperou até aqueles animais pequenininhos com dificuldade de andar e chegar ao destino, e só depois, quando estavam todos seguros dentro da arca, a porta foi fechada.

 Não deixe que as dificuldades atrapalhem a sua entrada da arca.

E no convívio com a diversidade busca a harmonia e a união.
Esteja em harmonia e em paz consigo mesmo, não se julgue incapaz e nem superior, cuidado com os extremismos.


Seja servo, esteja disposto a ser moldado, reconheça que é falho e procure mudar, caminhe sempre avante, não desista, o que te espera é recompensador!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.